domingo, 31 de março de 2013

Ás três da manhã..


Já não me possuo totalmente, o cheiro que exala das minhas entranhas fazem parte do cheiro que você gosta de sentir, já não sou total dono do meu ser, como em um rompante passei a lhe pertence de tal forma que nem mesmo sei explicar-te, um tom de ousadia me convence que você me tem nas suas mãos e em todo os centímetro do seu frágil corpo, consumo a energia por ti cedida, possuo a respirar que sai do seu interior, passo a ser uma extensão do que é ou vai ser você, penso em qual pedaço do seu verdadeiro ser me cativa e corrompe mais, passo a ser você em cada grão e você parece ser eu em cada polímetro, necessito do seu puro tesão e do meu puro desejo para simplesmente pensar em ser eu.