sábado, 5 de fevereiro de 2011

Conturbado desabafo.

Sorrisos enviesados, choros contorcidos, gritos abafados, risadas controladas. É assim que tenho me sentido ultimamente, é assim que tenho me sentido desde que nasci. Com laços estreitos, amores imperfeitos (hoje, eu não vim falar de amor...), sempre me senti meio controlado, meio estreito (não sei, ainda as palavras a qual usar.). Nunca tive a tal liberdade, nem quando criança, nem quando adolescente e acredito que não terei na minha idade adulta, acredito que sempre será assim, tudo meio poético, mas não passará da mais suja mentira vivida. Mas, eu acredito na verdade que eu inventei, nas verdades dos livros, que posso ser livre e posso ir onde quiser, quando quiser, com quem quiser e até mesmo sozinho... Acredito que por mais que controladas sejam sempre verdadeiras as minhas risadas, por mais que abafados, são sempre atordoantes os meus gritos, por mais que contorcidos os meus choros conseguem me esvaziar a alma e sorrisos enviesados serão sempre enviesados. E as coisas continuam as mesmas, só o nosso redor que muda.