segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Você.

Você desfoca, sai do tom, se perde e não vê que a confusão começa dentro de você. Disfarça, acha graça, desmonta e sorri não aguenta o peso dessa máscara que esconde você! Carrega o mundo e não vê que ser feliz é viver o presente e deixar fluir o que sente e não se importar com que os outros pensam que você é. Quem é você? Você que é tão sensata,tão cheia de si, sempre fazendo festa e se sentindo tão só. Você que sempre agrada e sem perceber insiste em seguir um caminho que não é você! Carrega o mundo e não vê que ser. Sai do quarto. Passa da porta e vai. Deixa o mundo ver. Sai do quarto passa da porta e vai. Quem sabe você? Entrega pro mundo e vê, que ser feliz é viver o presente e deixar fluir o que sente e não se importar com que os outros pensam que você é. Quem é você. Deixa o mundo ver.
                (Chicas.) 

domingo, 26 de dezembro de 2010

Pequena manhã.

Seis horas de uma manhã mórbida e fria, e eu bêbado pelos cantos da casa, feito uma alma perdida nas sombras de um ser que um dia uma luz fantástica teve. Sorrindo, meu sorriso morto, meu sorriso cruel. Sorri, olhei o céu lindo, cinzento como sempre admirei. Céu belo, cigarro a queimar, foi só isso que sempre sonhei a vida inteira. E as belas horas que passei a observar o lindo céu, até que o sol, ruim, maléfico, amante direto de uma lua esquecida, resolve tomar conta do lindo espetáculo. Chorão, um lindo céu chorão, devia me aparecer agora, mas não apareceu. Então voltei a minha cama e nada o que teria descrito aqui,  foi salvo. Nada.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Procura-se lucidez.

É fundamental que entendamos a vida como um sonho, não um sonho inventado, mas um sonho vivo, vivido e vívido. Um sonho que não é a visão de um insensato - num completo desconhecimento das coisas, mas um milagre de harmonia, de equilíbrio e de compreensão. Afinal, que outra finalidade teria a vida senão a de emprestar às pobres coisas desamparadas que somos o prazer da compreensão. Devemos tentar compreender sempre e mais profundamente, até poder aceitar tudo sem revolta. Compreender com a alma, com o coração, com os dedos, com os lábios, com tudo o que é dotado de sentido em nós. É necessário ativarmos a nossa percepção das pequenas e inúmeras almas antagônicas que nos constituem. Então viveremos um sonho, acordados e lúcidos, pois a realidade é um mistério cujo alfabeto jamais soletramos com inteira coerência.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Faça.

Ao deixar de fazer algo que queremos podemos estar jogando nossa chance de ser feliz ao vento. Uma dessas oportunidades que você deixa pra trás pode ser justamente aquela que mudaria a sua vida, aquela que faria você feliz. Não as deixe fugir. Não se deixe comandar pelo medo do que pode acontecer, ou pelo medo do que as pessoas irão achar, pois assim sendo, você nunca irá ser você mesmo, com opiniões próprias. Agir em função do que é mandado só lhe trará problemas. Não se impeça de encontrar a sua felicidade. Agarre sua chance de ser feliz e lute por ela. Se você quer, você consegue. Lute pelo que quer. Corra atrás de seus sonhos. Arrisque-se e busque o que precisa, então irá encontrá-lo, seja aonde for. E, se você cair, levante-se novamente e siga em frente.Ser feliz só depende de você.

Viva.

Se você reparar, as pessoas não são exatamente como gostariam de ser, são apenas um falso retrato da  sociedade, para poder se integrar a uma sociedade cheia de falsidade e mentiras, onde o status é tudo, onde a imagem que ela passa para as outras pessoas é mais importante que a satisfação pessoal. Será que essas pessoas vão chegar a uma satisfação pessoal sozinhas? Será que elas são capazes de ser felizes sem alguém lhe mostre como? Será? Nós fazemos a nossa parte, vivendo incansavelmente sem que alguém tente nos mostrar um caminho, sem que um ser imundo e sem cultura tente nos fazer pensar de outra forma, VIVA! Não ligue para as pessoas ao seu redor, elas não sabem viver. Elas não sabem aproveitar tudo o que há ao nosso redor sem que o dinheiro ou o status pessoal falem mais alto! Ouvindo essa música, eu me vejo em uma terra sem regras, sem leis, sem nada que nos faça viver um monotonia, um dia vamos chegar nessa terra e criar o nosso próprio mundo!

domingo, 5 de dezembro de 2010

É só mais uma história de amor.

Que eu me lembre bem, foi numa quarta ou quinta feira a noite, já te conheçia fazia um ano, mais foi nesse dia que eu te conheçi de verdade, todos os outros momentos sumiram, não importariam mais. E aquele final de semana seria melhor daquele ano, aquele ano que seria o mais especial pra boa parte de todos. Foi tão fascinante estar ao teu lado a todo tempo, sorrindo, chorando, brigando, abrançando. Mais o final de semana passou e pensei comigo: "junto a ele tudo vai embora". Estava eu, terrrivelmente enganado, aquele ali só seria o começo de "tudo". Foi tão mágico quando a "amizade" (De sua parte, confesso. Pois pra mim você é bem mais que isso.) começou . E em menos de um mês você já sabia de toda a minha vida, toda a minha história. E eu da sua. E com um certo tempo as piadinhas de amigos, começaram. Uma grande parcela de culpa é minha, admito. Eu só falava em você, o meu assunto era você. Era e ainda é. Confesso que bem maior hoje em dia. Os temiveis casos que você me conta, me deixa com tanta raiva, mais relevo (ou tento.). Como se tornou meu porto seguro? Me pergunto isso toda hora. E as piadinhas que sempre são sem graças, mais dou risadas do mesmo jeito. Passo um dia sem falar com você? O mundo para. Eu só queria um beijo seu e nada mais. E me perguntaram se eu já sabia suas fraquezas e você dá minha, eu simplismente respondi: Ainda não estamos na hora de saber as fraquezas um do outro. Ainda não.